Principal

Missão

Conteúdo

Notícias

Autores

Links

Fórum

Peace from Harmony
Sherons e a Academia Internacional da Paz Noosférica Global

Sheronse a Academia Internacional da Paz Noosférica Global

.

Desordem

Delasnieve Daspet

.

Tanta desordem...

O dever absoluto

Nos obriga a transformar

As estruturas humanas.

O homemse vê acuado,

Fabrica evende miséria.

Trabalham paradestruir,

Para subjugar, para aviltar;

Fabricam milhares de mortes,

Para ganhar a vida....

Trabalham para a guerra,

Para aniquilar a humanidade.

Campo Grande, MS- BR, 30 de abrilde 2017.

..

.

Sherons

 

Embasada na autoprodução, quando da criação continua depende a vida, do meio ao qual ele pertença, e, do social, a outra premissa, que fala da sociedade como um sistema produtivo.Assim foi. Assim é.

A sociedade antiga e a atual deveriam seembasar na harmoniaglobal como preconizado na Ciência Global da Paz ( 2016 ), obra editada em inglês e russo, divulgada mundialmente,por 174 co-autores de 34 países. É um estudo profundo que traça um paradigma calcado no pluralismos sociológico empregado na esfera produtiva social.

 

Esse estudo é uma verdadeira revolução das ciências epensamentos sociais. O encontro da diversidade, do pacifismo, que é a real condição do homem e da sociedade.

Os conflitos existentesdeverão ser mediados através dos pacifistas e estudiosos doGlobal Peace Sciencesque irão construir aharmonia entre os povos.

Para que se chegue a este patamar necessário será que se invista em educação. Através da educação, somente, poderemos superar as diferenças existentes e possibilitar que haja a igualdade entre todos os povos, chegando-se a propriedade da liberdade, semviolência, de tal forma que segurança, saúde, alimentação, cuidados com meio ambiente e os perigos de umaguerra nuclear sejam afastados.

 

Difícil, é falar-se, hoje, da consciência de todo o elencado acima. Estamos cansados de ouvir, de ler, de saber dos problemas que assolam o mundo, resultado do fanatismo religioso, de ideologias enganosas, do totalitarismo, da miséria dos povos, da corrupção (que é, por exemplo, o caso crônico do Brasil).

É necessário que a doGlobal Peace Sciences , como ciência, seja um divisor dessasdiferençaspor ações concretas em favor da paz. Penso que,todos devemos nos unir, em ações globais que mostre esse trabalho. Apresentar soluções aos conflitossociais e políticos. Sair do campo da utopia e das frases bonitas, e, efetivamente, colaborar na promoção da paz e da cultura da paz que apregoa.

 

Dependemos de ações conclusivas. A humanidadedeveria ser uma família em harmonia. É este o nível que temos de alcançar no mundo a partir de nosso País. Um nível de consciência social e pacífico. Um pensamento futuro baseado no passado, na preservação da biosfera do nosso planeta. Sem a Terra,habitável e sadia, não haverá vida. Não haverá o humano, matéria denossa preocupação. Importante que, cuidemos de preservar osgrupos de produção social Sherons -,transformando-os em família global.

 

Numa eventual guerranuclear não haveriam sobreviventes diz o cientista e especialista nuclearGreg Mello, diretor do Grupo de Estudos Los Alamos, nos EUA. Este seria o inicio do inverno nuclear do planeta. O fim dacivilização como a conhecemos. O clima, o ecossistema, a camada de ozônio, tudo e todos seriam destruídos... O pesquisador PHD Owen Toon afirmou que O mundo precisa prestar atenção no caminho que está sendo trilhado.

Alguns cientistas políticos afirmam que a III Guerra Mundialjá se encontra em curso. A humanidade pode se autodestruir.

 

É agora, não amanhã, que a Global Peace Sciencesdeve entrar em cena. Não podemos deixar que o homem destruaa humanidade, a biosfera, a vida. Na ótica do estudioso brasileiro Leonardo Boff é chegado o momento da criação de um contrato mundial que preserve Gaia e as vidas mantidas em seu seio.

Temos de criar aNoosfera quando mentes e corações unidos, solidários, cuidarão do nosso bem comum a Terra.

 

Com estas premissas, sinto-me particularmente tocada, pois percebo que a humanidadeteve e tem seus precursores, seguidores, nunciadores, de épocas passadas e porvindouras, que regerão o Universo.

O orgulho,intolerânciae a ganância induziram o homem a cometer o erro de considerar aTerra o único planeta habitado, e, como tais, julgarem-secomo deuses que poderiam mandar e desmandar sobre odestino do planeta.

 

ACiência está, paulatinamente, levantando o véu de que não estamos sós no Universo, que existem seres mais adiantados, que já ultrapassaram as coisas que nos preocupam.

Verdadeiramente lógica as ponderações feitas em face ao Sherons princípios compatíveis com a justiça e o progresso.

E, essas coisas, nos permitem a admirar a sublime harmonia da Natureza, tendo, permanentemente, a Sabedoria!

.

Delasnieve Miranda Daspet de Souza

GHA Vice President

GHA Ambassador of Peace and Disarmament from Harmony in Latin America- Rússia - http://peacefromharmony.org/?cat=en_c&key=664

Associação Internacional de Poetas Presidentehttp://associacaointernacionaldepoetas.blogspot.com.br/

Ambassadeurs de la Paix eRepresentante no Brasil do Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix France/Suisse - http://cercleuniverselambassadeurspaix-dd.blogspot.com.br/

Ambassadeur de la Paix andDirector in BrasilIFLAC- The International Forum for the Literature and Culture of Peace-Israel - https://iflac.wordpress.com/board-of-directors/

World Philosophical Forum -Cidadã da Terra - Século XXI n78http://glob-use.org/id.htm- UNESCO-Athens/Greece

Ambassaderus de la Paix in UniverselPeace Federations - Seoul/Korea - o­nU

Representante no Brasil do International Intellectual Peace Academy - Bareli/ India

WWPO Ambassador Of Peace in Brasil - WorldWide Peace Organization

Membro Consultora da Comissão dos Direitos Humanos do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil OAB

.

Delasnieve Daspet

Lawyer, Poet, Writer,Speaker, Ambassador of Peace, Peacemaker, Activist Peace and Culture of Peace, Human Rights, Environment, Social,

daspet@uol.com.br

@Delasnieve

https://www.facebook.com/delasnieve.daspet

Campo Grande-MS-BR

.

Pesquisasemartigos de autoria de Leo Semashko, Leonardo Boff, Owen Toon, Greg Mello e Subhash Chandra



Up
© Website author: Leo Semashko, 2005; © designed by Roman Snitko, 2005